GERAÇÃO PRÉ-ADÂMICA

quinta-feira, 31 de maio de 2012

ENQUETE POLÊMICA, OPINE TAMBÉM!






Mais uma enquete encerrada no DP. O tema foi:

O BATISMO COM FOGO É:

Um batismo maior que o batismo com o Espírito Santo
  1 (5%)
Menor que o batismo com O Espírito Santo
  0 (0%)
Tão importante quanto o batismo com o Espírito Santo
  5 (26%)
Um batismo para a condenação
  13 (68%)



E você, o que acha? Dê sua opinião nos comentários.


A opinião do DP está aqui: http://odetalhedapalavra.blogspot.com.br/2011/01/batismo-com-fogoto-fora.html )

SERIA... NÃO TENTARÁS O SENHOR TEU DEUS??


Pastor que manipulava cobras nos cultos morre picado por uma cascavel


Mary Papenfuss, no Newser.com [via Blog do Fabiano Caldas] Um pastor pentecostal, nos EUA, que costumava carregar cobras venenosas durante os serviços religiosos morreu após uma picada de cascavel. Mack Wolford, que acabava de completar 44 anos, foi morto por uma cobra que ele tinha possuído por anos, relata o Washington Post.
Ele foi mordido durante um culto ao ar livre em um parque estadual, e ele esperava que seria um “regresso a casa como nos velhos tempos, “com as pessoas falando em línguas, e a manipulação de cobras seria um “grande momento”, disse ele em sua página no Facebook. Wolford foi mordido na coxa quando ele se sentou ao lado da cascavel durante o culto. Ele foi levado para casa de um parente para se recuperar, mais tarde foi levado às pressas para um hospital local, onde foi declarado morto.

Wolford acreditava que a Bíblia exige que os cristãos tem que lidar com cobras venenosas para testar sua fé em Deus, e permanecer firme em sua crença de que eles não vão ser picados, ou serão curados se forem atacados. “Morte por picada de cascavel é insuportável. O veneno ataca o sistema nervoso, e é cruel e horrível quando acontece”, disse um especialista em cobras ao Post. Wolford era filho de um pregador que também manipulava cobras e que morreu após uma picada de cobra quando Wolford tinha 15 anos.

Aqui no Brasil, claro, temos destes também. Vja abaixo:



 http://www.genizahvirtual.com/2012/05/pastor-que-manipulava-cobras-nos-cultos.html#ixzz1wShbjpX6

TORCIDA DO GALO MAIS FAMOSO DO MUNDO, VERSÃO GOSPEL






Nos últimos jogos do Atlético, uma faixa e camisas personalizadas nas arquibancadas marcaram o início do projeto “Atleticanos de Cristo”. Os responsáveis dizem que o objetivo é reunir torcedores do Galo, declaradamente Cristãos, para integração e troca de experiências, levando uma mensagem de paz, através da palavra de Deus, aos estádios.


Apesar do projeto estar no início, Leo, um dos organizadores, diz que a intenção é reunir a turma uma vez por mês em igrejas diferentes, com pastor Atleticano, louvores com uma banda formada por Atleticanos e com a presença de ex-atletas cristãos.


Atleticanos de várias igrejas, como Lagoinha, Bola de Neve, Quadrangular, Presbiteriana, entre outras, já se uniram ao grupo, que fica no portão 5 (rua Pitangui), do estádio Independência. Para adquirir as camisas ou conversar com os responsáveis para conhecer um pouco mais do projeto, você pode adicionar o perfil da torcida nas redes sociais (Facebook) ou ligar para  8858-8390 (Leo) e 7131-8942 (Nelton).


Uma torcida que vale a pena conhecer melhor. “Vamos torcer com muita PAZ, RAÇA e AMOR. Somos apaixonados pelo GALO e por JESUS.” – finaliza Leo.


Fael Lima http://camisadoze.net/2012/05/atleticanos-de-cristo-levam-novo-ideal-as-arquibancadas.html )


ABRAÇO NAÇÃO!

quarta-feira, 30 de maio de 2012

PRÓXIMA GRANDE HERESIA: O EVANGELHO DE BARNABÉ!


“Bíblia” turca afirma que Barnabé previu a vinda de Maomé

Reza Kahlili
A agência iraniana Basij Press alega que um suposto Evangelho de Barnabé, descoberto em 2000, irá provar que o islamismo é a religião definitiva e justa, causando o colapso mundial do Cristianismo.
Turquia confiscou o texto, escrito em folhas de couro, em uma operação de combate ao contrabando. As autoridades da Turquia acreditam que o manuscrito poderia ser uma versão autêntica do Evangelho de Barnabé, apóstolo conhecido por suas viagens com o Apóstolo Paulo.

A Basij Press sustenta que o texto foi escrito entre os séculos V e VI, e prevê a vinda de Maomé e da religião do islamismo.
O mundo cristão, afirma, nega a existência do evangelho.
Outro “Evangelho de Barnabé” data do fim do século XVI, o que já seria pós-Maomé.
No texto de Barnabé que está nas mãos da Turquia, o capítulo 41 afirma: “Deus havia se escondido enquanto Arcanjo Miguel os expulsava (Adão e Eva) do paraíso, e ao virar-se, Adão notou que sobre os portões do céu, estava escrito ‘La elah ela Allah, Mohamad rasool Allah’”, que significa “Alá é o único Deus e Maomé o seu profeta”.
O exército turco tomou posse do texto porque os “sionistas” e os governos do Ocidente estão tentando omitir seu conteúdo, conforme alegação da Basij Press.
De acordo como Evangelho de Barnabé na mão dos turcos, segundo a Basij Press, Jesus nunca foi crucificado, não é o Filho de Deus e Ele próprio previu a vinda de Maomé. O livro previu até a vinda do último messias islâmico, segundo a reportagem.
“A descoberta da Bíblia original de Barnabé agora irá solapar a Igreja Cristã e sua autoridade, e irá revolucionar a religião no mundo”, afirma a reportagem da Basij. “O fato mais relevante, no entanto, é que essa Bíblia previu a chegada do Profeta Maomé e por si própria confirmou a religião do Islamismo, e apenas isso irá desequilibrar as forças do mundo e criar instabilidade no mundo cristão”.
A reportagem da Basij conclui que a descoberta é tão imensa que irá afetar a política global, e que as forças mundiais tomaram ciência do seu impacto.
Os turcos planejam expor a Bíblia ao público. Embora as autoridades turcas acreditem que essa poderia ser uma versão autêntica do Evangelho de Barnabé, outros acreditam que ele foi escrito apenas no século XVI, e seria falso por ter sido escrito séculos após a morte de Maomé.
Erick Stakelbeck, apresentador do programa do “Stakelbeck on Terror” (Stakelbeck contra o Terror) da emissora Christian Broadcasting Network, junto com um observador próximo das questões iranianas, afirmam que o Irã tenta chamar atenção para o livro porque vê o cristianismo como uma ameaça.
“O regime iraniano está comprometido com a extinção do Cristianismo de todas as formas possíveis, quer isso signifique executar convertidos, queimar Bíblias ou atacar igrejas clandestinas”, explica.
“Ao promover a chamada Bíblia de Barnabé, que provavelmente foi escrita por volta do século XVI e não é aceita por nenhuma grande denominação cristã, o regime está mais uma vez tentando desqualificar a fé cristã. Um número recorde de jovens iranianos está abandonando o islamismo e abraçando Cristo, e os mulás veem o Cristianismo como uma ameaça crescente à sua autoridade”.
O Vaticano pediu para ver o texto, mas não se sabe se a Turquia permitiu o acesso.
Os aiatolás iranianos declaram regularmente que o islamismo é a única e definitiva religião certa enviada por Deus.
O Grande Aiatolá Jafar Sobhani, em uma declaração recente, declarou que uma vez que o Alcorão foi o último livro sagrado e fornece a religião mais completa do mundo, e que Maomé é o último profeta, não existe autoridade para obedecer a outros livros. O Alcorão indica claramente que apenas os que aceitarem a verdadeira religião do islã são os guiados, afirma.
Conforme noticiado recentemente, um ex-agente de inteligência da Guarda Revolucionária revelou que dezenas de milhares de Bíblias foram confiscadas e queimadas no Irã sob ordem do líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei. O mulá afirma que a Bíblia não é um livro sagrado, e que queimá-la é moralmente aceitável.
Khamenei afirma: “Considerando o entendimento da promessa divida do todo-poderoso Alá, os sionistas e o Grande Satã (Estados Unidos) em breve serão derrotados. A promessa de Alá será entregue e o islamismo será vitorioso".
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo do WND: “Iran: Discovery will collapse Christianity

terça-feira, 29 de maio de 2012

LEI DA PALMADA QUER SURRAR OS PAIS E SEUS DIREITOS!


Apresse-se: a votação será quarta-feira, dia 30 de maio

Julio Severo
A chamada Lei da Palmada, rejeitada por mais de 80% da população conforme pesquisas de opinião pública, está para ter uma votação importante na quarta-feira, 30 de maio.
Na última votação, em dezembro de 2011, a bancada evangélica fez um acordo vergonhoso com o governo, que quer a todo o custo transformar em crime o direito dos pais de disciplinar fisicamente os filhos. O projeto, que tem o apoio de Maria do Rosário e de Xuxa, iguala castigo físico dado por pais à violência e agressão que crianças sofrem nas mãos de criminosos.

Maria do Rosário

Contudo, que moral tem Maria do Rosário de remover dos pais seu direito de disciplinar seus filhos? Rosário favorece o aborto legal, que é a pior violência contra uma criança. Qualquer criatura que ocupe cargo de ministro e defenda o genocídio de crianças merece o mais elevado castigo penal. Como no Brasil não dispomos desse castigo, eu pediria ajuda aos leitores do meu blog para comprar para Rosário uma passagem só de ida para a Arábia Saudita.
Rosário também defende a doutrinação homossexual das crianças em escolas, tornando-as reféns de aulas onde o homossexualismo é apresentado, ensinado e louvado como a conduta mais maravilhosa do universo.
Maria do Rosário: crianças podem ser abortadas e doutrinadas no homossexualismo, mas não podem ser corrigidas pelos pais
Rosário vê como heróis os terroristas comunistas que queriam tomar o governo do Brasil e transformá-lo numa ditadura sanguinária no modelo da União Soviética. Os militares brasileiros, os verdadeiros heróis que conseguiram deter os verdadeiros criminosos, são tratados por Rosário como criminosos.
E agora ela quer aplicar sua ideologia terrorista e homossexualista contra os direitos dos pais? Alguém poderia por favor entrar em contato com Rosário para oferecer um passagem só de ida de modo que ela vá defender na Arábia Saudita as mesmas perversões que ela defende no Brasil?

Xuxa

Que moral tem Xuxa de apoiar a mutilação dos direitos dos pais na área da disciplina? Moral ela não tem, mas imoralidade ela tem de sobra. O currículo de Xuxa faz inveja a qualquer gigolô. A coelhinha dos baixinhos não só viveu a pornografia em pessoa, mas induziu uma geração inteira nesse rumo. Agora, além de seu sucesso pornô, exige o sucesso de mutiladora e destruidora dos direitos dos pais.
Vá catar coquinho na Arábia Saudita, Xuxa!
Mesmo sendo aliado de Dilma Rousseff, Magno Malta deixou claro: “Lei da Palmada é uma agressão às famílias”

Magno Malta e presidente da FPE contra a Lei da Palmada

Até mesmo evangélicos aliados do governo de Dilma Rousseff não apoiam a Lei da Palmada. O senador Magno Malta disse: “A Lei da Palmada é uma agressão à família… Sempre provei para população, que família estruturada reflete uma sociedade também estruturada. Filhos tem que ser educados pelos pais. Não podemos interferir na educação e nos bons costumes familiares. É lógico, que sou contra qualquer tipo de violência, mas Deus permitiu as mães corrigirem os filhos com palmadas. Este tipo de correção é também uma forma de amor. É melhor fazer uma criança chorar, do que ter que chorar no futuro”.
Adelor Vieira, ex-presidente da bancada evangélica: Pais têm o direito de usar a varinha da correção
Em 2006, o Dep. Adelor Vieira, presidente na época da bancada evangélica, disse sobre o projeto de Maria do Rosário que criminaliza pais disciplinadores: “se aprovada a referida Lei, o pai ou a mãe que se baseiam em princípios bíblicos para educar seus filhos terão seus valores e métodos de educação invalidados e passarão até a responder por crimes. Corrigir o filho com punição física branda é algo recomendado pela própria Bíblia Sagrada. O livro de Provérbios afirma que o pai que verdadeiramente ama seu filho não deixa de puni-lo com uma varinha”.

Envie seu protesto ao Congresso Nacional

O projeto de criminalização dos pais que disciplinam os filhos será votado na quarta-feira, 30 de maio na Comissão de Constituição e Justiça.
Por isso, faça pressão sobre os deputados.
Telefone ou escreva agora mesmo ao deputado federal do seu estado. Consulte este link para ter o email e telefone dos membros da Comissão de Constituição e Justiça:http://www2.camara.gov.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/ccjc/membros
Telefone imediatamente para a Frente Parlamentar Evangélica: (61) 3215-5315
Faça contato com todos os membros da Comissão de Constituição e Justiça que quer aprovar o projeto do governo clicando aqui.

MEGA TEMPLOS: O SONHO DE...TODA CONSTRUTORA!


Construtoras faturam mais de R$ 400 milhões com mega templos

Construção do Templo do Rei Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, no bairro do Brás, em São Paulo.
Fotos: Dubes Sônego

Só o Templo de Salomão, da Universal, terá pedras de Israel, colunas com o dobro da altura do Cristo Redentor e custará R$ 300 millhões


Por mais de 20 anos, a paulista Sobrosa foi uma construtora de pequeno porte, dedicada ao ramo industrial. Teve oportunidade de fazer obras públicas e projetos residenciais, mas manteve o rumo. No ano passado, porém, recebeu um convite inusitado. Por indicação de um cliente, foi chamada a participar da concorrência para a construção do templo sede da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo. Entrou na disputa e levou o contrato, de cerca de R$ 70 milhões. Hoje, é sua maior obra.


A Sobrosa é um exemplo emblemático de como os projetos de grandes templos no Brasil começam a chamar a atenção de construtoras tradicionalmente focadas em outros mercados. A Construcap é outro.
Eduardo Ferri Sobrosa, sócio diretor da Sobrosa.

Entre as dez maiores empreiteiras do país, com receita de R$ 1,6 bilhão em 2010 – segundo ranking da revista O Empreiteiro –, a empresa está construindo o Templo do Rei Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, em São Paulo. Inspirado no antigo templo judeu, o prédio terá colunas com quase o dobro da altura da estatua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro; capacidade para mais de 10 mil pessoas sentadas; vagas para 1,2 mil veículos e será todo revestido com pedras importadas de Israel.

Uma das grandes vantagens de explorar o mercado de templos, diz Fabio Said Bittar, diretor da Solidi Engenharia e Construções, é justamente o perfil dos projetos. “Igrejas são obras tecnicamente simples – um grande caixote –, com prazo de entrega relativamente curto, acabamento de qualidade e contratado por quem tem dinheiro em caixa”, afirma.

Santuário Mãe de Deus do Pe. Marcelo Rossi
Responsável pela construção do Santuário Mãe de Deus, do padre Marcelo Rossi, a Solidi é um caso à parte neste de nicho de mercado. Segundo Bittar, a construtora embarcou no negócio a convite do próprio padre, quando as obras já haviam começado. A primeira contratada, diz, teria desistido pela inconstância no fluxo de caixa da obra, alimentado basicamente por doações, pela venda de discos e de livros do religioso - a assessoria de imprensa de Marcelo Rossi não confirma. “Estamos tocando a obra na medida em que o dinheiro entra. É difícil uma empresa que visa lucro topar assim”, afirma.

Normalmente, é o que a Solidi faria também. Mas o empresário diz que aceitou a empreitada em agradecimento ao apoio recebido do padre, há cinco anos, quando teve um problema grave na família. E hoje o Santuário é uma das 14 frentes de obras da Solidi, a maior parte delas em São Paulo.

Orçamento reservado

As igrejas donas dos templos costumam ser discretas em relação aos valores envolvidos nos projetos. Procuradas, não falam sobre o assunto. Bittar, porém, diz que o projeto do Santuário Mãe de Deus começou orçado em R$ 45 milhões e deverá custar perto de R$ 50 milhões. É pouco menos que os R$ 70 milhões que Eduardo Ferri Sobrosa, sócio-diretor da Sobrosa, diz que vai custar a nova sede da Igreja Mundial do Poder de Deus. Mas muito menos que o suntuoso Templo do Rei Salomão.


Foto: Dubes Sônego Endereço onde será erguida na sede da Igreja Mundial do Poder de Deus, no Brás, em São Paulo.


Trabalhadores na obra contam que Edir Macedo, fundador da Universal, aparece em vídeo no processo de integração de novos funcionários e diz que a está investindo no templo cerca de R$ 300 milhões. A reforma do estádio Beira Rio, em Porto Alegre, para a Copa de 2014, e a construção do Shopping JK Iguatemi, em São Paulo, custarão pouco mais que isso.
 
Para Bittar, da Solidi, a comparação com shopping centers, em particular, dá também uma boa dimensão do potencial do mercado de grandes templos no país. É comum donos de empreendimentos do tipo usarem como referência para abertura de novas unidades o número de  habitantes de uma cidade. “Se tem mais de 100 mil, tem espaço para a construção de um grande templo”, afirma o empresário.

Só Belo Horizonte, onde a população supera os 2,3 milhões de habitantes, há um projeto para 25 mil pessoas – a Catedral Cristo Rei, da igreja católica –, e outro para 30 mil, da igreja Batista Lagoinha. Como base de comparação, a Catedral da Sé, em São Paulo, tem capacidade para 8 mil pessoas, e a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, menor apenas que a de São Pedro, no Vaticano, para 35 mil pessoas.


Na avaliação de Sobrosa, igrejas com capacidade acima de 10 mil pessoas já são um bom negócio. “Com uma dessas por ano, dobro meu faturamento”, afirma, em referência ao templo que sede da Igreja Mundial do Poder de Deus, que terá capacidade para 15 mil pessoas, estúdio de TV e estacionamento com capacidade para 1633 carros. “Não estou mudando o direcionamento estratégico da minha empresa - ela continua focada em obras industriais. Mas este é um mercado com potencial para o futuro, que não podemos desprezar”, afirma.




Jesus, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada. Mateus 24:2 


Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/#ixzz1wJ6kSc00
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

REVISTA "NADA" INTERESSANTE DETURPA A BÍBLIA, DE NOVO!





A revista Superinteressante publicou matéria com uma análise dos trechos bíblicos que geralmente não são usados por pastores para sermões.

A reportagem dos jornalistas Alexandre Verginassi e Tiago Cordeiro cita basicamente trechos do Velho Testamento, com exceção de uma menção ao milagre operado por Jesus na transformação de água em vinho (João 2: 7-10).

Sobre a proibição doutrinária em relação a bebidas alcoólicas, a matéria afirma que “O álcool nem sempre foi consumido com moderação na Bíblia”. O texto da matéria enfatiza que a bebida era tratada como algo comum: “A palavra ‘vinho’ é citada mais de 200 vezes, e os porres são frequentes: Noé é embebedado pelas filhas, e Amnon, filho de Davi, está mais pra lá do que pra cá quando é assassinado por ordem de seu irmão Absalão — a interessar: foi pelo crime de ter estuprado a própria irmã, Tamar”, menciona a reportagem.

A reportagem cita a opinião de um historiador sobre o assunto: “Os sacerdotes são orientados a não beber antes de entrar no templo, e o álcool é relacionado à perda de controle pessoal e da capacidade de diferenciar o bem do mal. Mas nada no texto bíblico proíbe o consumo”, diz Marc Zvi Brettler, consultado pelos jornalistas para a matéria.

A reportagem fala ainda sobre as proibições em torno do sexo, recomendações a respeito de finanças e empréstimos a terceiros, e sobre saúde e educação.
-Ao longo da infância, os pais têm a obrigação de repassar a eles a palavra de Javé. Já o Novo Testamento é mais pedagógico, digamos assim: enfatiza a educação pelo bom exemplo dos pais – comenta a reportagem, a respeito das recomendações bíblicas.

O texto da reportagem sugere ainda que o rei Davi e seu amigo Jonatã tenham mantido relações homossexuais: “O amor entre homens era punido com a morte — a não ser que você fosse o rei Davi. Os livros Samuel I e Samuel II contam a história da amizade entre ele e Jonatã, filho do rei Saul, antecessor de Davi e candidato natural ao trono de Israel. Davi acaba escolhido para a sucessão, mas isso não abala o relacionamento dos dois. Está escrito: “A alma de Jonatã se ligou com a alma de Davi. E Jonatã o amou, como à sua própria alma” (Samuel I). Em outra passagem, Jonatã tira todas as roupas, entrega a Davi e se deita com ele. ‘E inclinou-se três vezes, e beijaram-se um ao outro’ (Samuel I)”, afirmam os jornalistas.

A matéria cita ainda um comentário do historiador finladês Martii Nissinem, da Universidade de Helsinki e escritor: “Esse relato incomoda os intérpretes tradicionais da Bíblia, que tentam explicar a relação como uma forte amizade, e o beijo como um costume comum entre homens. Mas é difícil negar a referência à homossexualidade nesse caso, mesmo que a lei judaica a proíba expressamente”, diz o historiador, autor do livro “Homoeroticism in the Biblical World (Homoerotismo no Mundo Bíblico, em tradução livre para o português)”.

Confira abaixo, os principais trechos da matéria:


Maridos e esposas

O Velho Testamento deixa claro que as mulheres deveriam ser funcionárias de seus maridos, com deveres e direitos. Se uma esposa fosse “demitida” pelo parceiro, por exemplo, ela podia ganhar uma carta de recomendação, para a moça utilizá-la como trunfo na hora de tentar uma vaga de mulher de outro sujeito.

A poligamia era regra. Tanto que o primeiro caso aparece logo no capítulo 4 do primeiro livro da Bíblia: “E tomou Lameque para si duas mulheres” (Gênesis). A situação era tão comum que vários dos personagens mais importantes do Antigo Testamento viviam com mais de uma esposa sob o mesmo teto. [...] Nunca na história do Livro Sagrado houve maior predador matrimonial que Salomão, o rei: foram 700 esposas. Setecentas de papel passado, já que o sábio soberano ainda mantinha 300 concubinas.

O Novo Testamento não cita tantos exemplos de poligamia, mas sugere que ela ainda era comum no século 1. Jesus não toca no assunto, mas, em duas cartas, são Paulo recomenda que os líderes da nova comunidade cristã tivessem apenas uma esposa porque “assim eles teriam mais tempo para dedicar aos fiéis”.

“O cristianismo só refuta a poligamia quando se aproxima do poder em Roma, que proibia essa prática”, afirma o historiador Marc Zvi Brettler. Como escreve santo Agostinho no século 5, “em nosso tempo, e de acordo com o costume romano, não é mais permitido tomar outra esposa”.

“As mulheres sejam submissas a seus maridos.”
(Colossenses, 3, 18)

Sexo

Uma série de regras estabelece como deve ser a vida sexual: toda mulher tem de se casar virgem, ou então poderá ser dispensada pelo marido.
As leis sexuais eram bem abrangentes: “Quem tiver relações com um animal deve ser morto”, diz o Êxodo. E a masturbação também não pode. Como diz o sutil são Paulo: 

“A mulher não pode dispor de seu corpo: ele pertence ao marido. E o marido não pode dispor de seu corpo: ele pertence à esposa.”

“O sexo na Bíblia é cheio de contradições”, diz o arqueólogo Michael Coogan, autor de God and Sex (Deus e o Sexo). “É de se desconfiar que fossem realmente levados a sério naquela época.”

“E possuiu também a Raquel, e amou também a Raquel mais do que a Lia.” (Gênesis, 29, 30)


Negócios e finanças

A cobrança de juros é proibida. As ordens se repetem ao longo da Bíblia, sempre em tom firme: “Não tomarás deles juros nem ganho” (Levítico). [...] Mas existe uma exceção: nos casos em que o empréstimo é concedido a um não judeu (“um estranho”, nas palavras de Deuterônimo) é permitido praticar a usura. Até por isso os judeus se tornaram os grandes banqueiros da Idade Média.

Se o Livro Sagrado proíbe a cobrança de juros, mas só entre judeus, o mesmo vale para a escravidão. Você pode ter escravos, contanto que “sejam das nações que estão ao redor de vós; deles comprareis escravos e escravas”, diz o Levítico.

“Ao estranho, emprestarás com juros.” (Deuteronômio 23:20)

Marvado vinho

O álcool nem sempre foi consumido com moderação na Bíblia. A palavra “vinho” é citada mais de 200 vezes, e os porres são frequentes: Noé é embebedado pelas filhas, e Amnon, filho de Davi, está mais pra lá do que pra cá quando é assassinada por ordem de seu irmão Absalão — a interessar: foi pelo crime de ter estuprado a própria irmã, Tamar.

“Os sacerdotes são orientados a não beber antes de entrar no tempo, e o álcool é relacionado à perda de controle pessoal e da capacidade de diferenciar o bem do mal. Mas nada no texto bíblico proíbe o consumo”, diz o historiador Marc Zvi Brettler.

O álcool chega a ser recomendado para curar os males da alma. Está em provérbios: “Daí bebida forte ao que está prestes a perecer, e o vinho aos amargurados de espíritos”.
E tem o primeiro milagre de Jesus: transformar água em vinho — segundo o evangelista João, no melhor vinho da festa.

São Paulo vai mais além: recomenda a um discípulo, Timóteo, que troque a água pelo vinho.

“O chefe do serviço provou [o vinho que Jesus criara a partir da água] e falou com o noivo: ‘Tudo guardaste o melhor vinho até agora!’” (João 2, 7-10)
Saúde e educação

[...] Ao longo da infância, os pais têm a obrigação de repassar a eles a palavra de Javé. Já o Novo Testamento é mais pedagógico, digamos assim: enfatiza a educação pelo bom exemplo dos pais. [...] Quando não funcionar, o Antigo Testamento indica que um bastão flexível deve ser usado para bater nos desobedientes. O objeto tem até nome, vara da correção, e é indicado para qualquer situação em que o pai considere que a criança não seguiu suas instruções. “A vara e a repressão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesa envergonha a sua mãe” (Provérbios).

“O sacerdote examinará a praga na pele da carne; se o pelo na praga se tornou branco, (…) é praga de lepra; o sacerdote o examinará, e o declarará por imundo.” (Levítico 13:3).


Homossexualidade

O amor entre homens era punido com a morte — a não ser que você fosse o rei Davi. Os livros Samuel I e Samuel II contam a história da amizade entre ele e Jonatã, filho do rei Saul, antecessor de Davi e candidato natural ao trono de Israel. Davi acaba escolhido para a sucessão, mas isso não abala o relacionamento dos dois. Está escrito: “A alma de Jonatã se ligou com a alma de Davi. E Jonatã o amou, como à sua própria alma” (Samuel I).

Em outra passagem, Jonatã tira todas as roupas, entrega a Davi e se deita com ele. “E inclinou-se três vezes, e beijaram-se um ao outro” (Samuel I). “Esse relato incomoda os intérpretes tradicionais da Bíblia, que tentam explicar a relação como uma forte amizade, e o beijo como um costume comum entre homens”, diz o historiador finlandês Martii Nissinem, da Universidade de Helsinki e autor de Homoeroticism in the Biblical World (Homoerotismo no Mundo Bíblico). “Mas é difícil negar a referência à homossexualidade nesse caso, mesmo que a lei judaica a proíba expressamente.”

Para alguns especialistas, o Antigo Testamento também sugere um relacionamento homossexual entre duas mulheres, Noemi e sua nora Rute. Está no livro de Rute um trecho em que ela diz a Noemi: “Aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu. Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada”.
“Estou angustiado por causa de ti, Jonatã. Mais maravilhoso me era teu amor do que o amor das mulheres.” (Samuel II 1, 26).

Sacrifício

Muito sangue jorra na Bíblia. Abraão é orientado a sacrificar seu próprio filho Isaac a Javé — e teria obedecido, caso um anjo não aparecesse no ultimo minuto dizendo ser tudo um teste para sua fé. Além disso, durante os 40 dias em que Abraão detalha suas regras ao patriarca, Deus exige uma série de sacrifícios de animais.

Os rituais são descritos com grande riqueza de detalhes. Moisés manda matar e drenar 12 bois. O sangue é colocado numa tina. Metade é lançada no altar e o resto sobre a multidão. Carneiros abatidos são esfregados no corpo de fiéis, que seguram seus rinas nas mãos para oferecê-los a Javé. Pedaços de bichos são queimados sobre o altar. Era uma forma de trocar favores com os deuses.

“O sangue é o maior símbolo da vida. Ao usá-lo em rituais, os fiéis reforçam seu vínculo com a divindade e se purificam”, diz Richard Friedman. [...] ”Na interpretação cristã posterior, o próprio Jesus é considerado o sacrifício final, que limpa os pecados da humanidade de forma definitiva, o que dispensa a morte de animais.”

“Derramar-se-a seu sangue me volta do altar. Será oferecida a cauda, a gordura que cobre as entranhas. Os dois rins e a pelo que recobre o fígado.” (Levítico 7, 2-4).


Crime e castigo

Sequestro, adultério, homossexualidade, prostituição…. Tudo dava pena de morte. Até fazer sexo com uma virgem poderia custar a vida do “criminoso”. Adorar outros deuses também trazia problemas sérios. Moisés mandou matar 3 mil judeus por causa disso.

O Levítico também manda matar prostitutas a pedradas. Não caso de a moça ser filha de um sacerdote, a punição é pior: “Com fogo será queimada”.

Em geral, a pena de morte por apedrejamento não precisava ser julgada pelos sacerdotes. A maioria dos crimes recebia punição na hora, diante de um grupo de pessoas que presenciaram a cena ou que estavam por perto da cena do crime.

O Antigo Testamento estabelece que toda mulher menstruada é tão impura que até mesmo os lugares onde ela senta devem ser evitados. Se um homem encostar na esposa, na mãe ou na irmã nesse período do mês, ele não pode sair de casa por sete dias. E, se o fizer, pode ter de pagar uma multa.

Como o Antigo Testamento não aceita o aborto, é crime provocá-lo, mesmo que por acidente, mas a pena depende da gravidade da situação.
Em caso de roubo e furto ou qualquer outro prejuízo ao patrimônio alheio, a pena é o pagamento de 4 vezes o valor do bem que foi levado ou destruído. Se a pessoa que cometeu a infração não tivesse condições de pagar, podia ser vendida como escrava.

“Quando houver moça virgem, desposada, e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela, então trarei ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis, até que morram.” (Deuteronômio 22:23-24)


Veja a opinião d'O Detalhe da Palavra sobre:

Álcool e vinho:( http://odetalhedapalavra.blogspot.com.br/2011/09/se-beber-peca-perdao.html )


Poligamia:( http://odetalhedapalavra.blogspot.com.br/2012/04/poligamia-por-que-hoje-nao-pode.html )


Amizade entre Davi e Jônatas: ( http://odetalhedapalavra.blogspot.com.br/2012/01/davi-e-jonatas-amizade-bem-acima-de.html )

O VASO SE QUEBROU NA MÃO DO OLEIRO, POR QUÊ?



(Jr 18.1-6)


INTRODUÇÃO: O texto bíblico em pauta fala do relacionamento entre Deus aqui representado pelo (OLEIRO) e o povo de Israel representado pelo (VASO) que pode ser aplicado nos nossos dias, onde Deus continua sendo o OLEIRO e, cada um de nós, o VASO.

ALGUMAS CONSIDERAÇÃOES IMPORTANTES:

  • Deus sempre está interessado em falar com o homem (Jr 18.1,2).
       Parece que nesse relacionamento o interesse maior de comunicação é sempre da parte de Deus. Isto se observa claramente no nosso dia-dia, no tempo que dispomos para ele, seja na oração, na leitura da sua Palavra, ou no serviço do reino.
        1-3- Deus fala onde e quando ele quer! Não somos nós quem determina onde e quando Deus vai falar. Aqui ele mandou descer à casa do oleiro; para Ezequiel ele disse: "Levanta-te e sai ao vale e ali falarei contigo" (Ez 3.22).

  • Deus sempre está fazendo a sua obra: (Jr 18.3)
        Tem gente que entra e sai na casa do Oleiro e nunca percebe o trabalhar do Oleiro.

  • Por que o vaso se quebrou?  (Jr 18.4)
        Foi imperícia do Oleiro? Foi falta de cuidado do Oleiro? Faltou habilidade do Oleiro no manusear o barro? Não! Esse Oleiro não falha, ele é perfeito! Então por que o vaso se quebrou?

        A MÁ QUALIDADE DO BARRO: A qualidade final do vaso depende da qualidade do barro que se usa na fabricação.

  • Considerações sobre o barro!
        Ele representa as nossas atitudes e procedimentos, é aquilo que oferecemos para Deus afim de que ele nos transforme em vaso, a qualidade do vaso vai depender do tipo de barro que somos.
     
 ATITUDES QUE CARACTERIZAM O BARRO RUIM: Dureza de coração, incredulidade, insensibilidade, soberba, impurezas, desobediência, indisposição, pessimismo, covardia, etc.
        Obs. Que tipo de vaso o Oleiro pode fazer com isso? Por maior que seja a capacidade do oleiro, não dá pra fazer vaso bom com esse tipo de barro!
 
 ATITUDES QUE CARACTERIZAM O BARRO BOM: Coração quebrantado, fé, sensibilidade, humildade, pureza, obediência, coragem, disposição, otimismo, etc.
         Obs. Coloque tudo isso nas mãos do Oleiro e veja que tipo de vaso ele fará de você.
 
        
ISRAEL ERA UM BARRO DE PÉSSIMA QUALIDADE: São inúmeras as referências bíblicas onde Deus questiona a situação de Israel.
        A vinha que deu uvas bravas!...(Is 5.1,2; Sl 80. 8-18).
       Casa rebelde!...(Is 1.2,3).
       Povo sem conhecimento!...(Os 4.6).
       A figueira infrutífera!...(Lc 13.6-8).
 
SE QUEBROU NA MÃO DO OLEIRO: (Jr 18.4) Não resistiu o processo de moldagem, para que o vaso seja moldado o barro precisa ser amassado.
        Obs. Nas lutas e provações que passamos Deus está amassando o barro para fazer um vaso segundo a sua vontade, se nesse processo o barro não oferece qualidade, o oleiro precisa alterar o seu projeto original. "Queremos ser um vaso de bênção mais não queremos ser amassados pelo oleiro"
 
TORNOU A FAZER DELE OUTRO VASO: (Jr 18.4) O projeto original teve que ser alterado, as nossas atitudes e comportamentos podem alterar o projeto de Deus na nossa vida.
 
ASSIM SOIS VÓS NA MINHA MÃO: (Jr 18.6) Deus está dizendo que só fará de nós aquilo que permitimos que ele faça.
         Obs. Isso não interfere na ONIPOTÊNCIA de Deus, isso tem a ver com o livre arbítrio que ele deu ao homem, por isso as nossas atitudes, vontades e comportamentos que representam a qualidade do barro, podem limitar o trabalhar de Deus na formação do vaso.

CONCLUSÃO: Deus deseja fazer de cada um de nós um vaso de bênção para que através de nós o seu nome seja glorificado, porém, Deus só fará em nossa vida aquilo que nós permitimos que ele faça.


Autor: Pr. Ismael Mariano Vieira  

NOVO CÓDIGO PENAL: NÃO SERÁ CRIME USAR DROGAS!

Julio Severo




A comissão de juristas que está tratando da reforma do Código Penal no Senado aprovou nesta segunda-feira (28) texto que descriminaliza o uso, compra, porte ou depósito de qualquer droga para consumo próprio.






A recomendação, aprovada pelos juristas, não teve como origem um grupo de drogados de esquina. A autora é a defensora pública Juliana Belloque, que afirmou que se baseou na tendência mundial de descriminalização do uso de drogas.


Ela explicou que há uma diferença entre usuário e traficante de drogas. Com essa explicação, a comissão aprovou a diminuição da pena máxima para o preso por tráfico.


Se a reza dos viciados do Brasil era “Dá-nos hoje a droga de cada dia”, a resposta do chifrudo vermelho veio através de sua assessoria jurídica.


“Eu e minha assessoria jurídica estamos preparando uma surpresa legal para o Brasil!”

Aliás, mais rezadores estão aproveitando a boa vontade infernal tal assessoria. Os supremacistas gays querem a “sodomia de cada dia”, os índios assassinos de bebês e crianças querem o “sacrifício de inocentes de cada dia”, os matadores de velhinhos e doentes estão rezando pela eutanásia, os médicos empresários estão rezando pelo “lucro de cada dia” que se fará com a culminação da legalização do aborto total mediante a brecha do aborto anencefálico e os homonazistas estão rezando “pelo cristão de cada dia a ser jogado na arena dos leões” com suas leis anti-“homofobia”. E a fila deverá trazer outros rezadores também.


Semana passada, a mesma comissão de juristas aprovou o aborto por anencefalia (que é a cabeça de praia para outros abortos) e a criminalização da “homofobia”. O infanticídio e outras aberrações éticas já estão no cardápio dos adeptos da “cultura da morte”.


São temas que, em passado recente, seriam normalmente aprovados por viciados alucinados e enlouquecidos. O Tribunal de Nurembergue teria condenado tais criaturas à forca. Mas mentes jurídicas modernas fizeram tal aprovação.


Se fizeram seus estudos universitários do jeito que já vi muitos jovens brasileiros fazendo — sob a inspiração de depravações e “fumanças legais” —, então os resultados dessa comissão estão explicados. É impossível esperar princípios éticos de quem estudou sob tais inspirações.


As fortalezas da ética — as igrejas e grupos de cristãos que adoram Jesus Cristo — que estão mobilizadas contra o aborto legal, o supremacismo gay, as drogas e o infanticídio de crianças como mera cultura indígena precisam estar alerta para a nova frente de batalha contra a vida e a família.


Mentes jurídicas, que estão se comportando como fumadores de esquina, estão dispostas a traficar para o Código Penal a própria cultura da morte sob pretextos progressistas e até de “direitos humanos” — palavra-mágica que permite a realização social dos desejos das profundezas mais escuras do chifrudo e sua assessoria jurídica.


Se não reagirmos agora, seremos governados por leis que exigirão da sociedade brasileira o respeito ao aborto, à sodomia, às drogas e ao infanticídio indígena, trazendo como consequência o desrespeito à ética e aos valores familiares e cristãos. No final, o Brasil estará se prostrando diante do chifrudo e sua sede de sacrifícios.


Como sugere o Salmo 125:3, quando as leis dos maus governam uma sociedade, até as pessoas boas começam a cometer maldades.


Se não houver oposição firme das fortalezas da ética, seremos governados por leis que nos levarão ao mal e à destruição.


A boa notícia é que o Congresso Nacional ainda não aprovou o novo Código Penal. Quem o aprovou foram apenas os juristas com cabeça de fumadores de esquina.


A notícia não tão boa é que o povo ainda não se mobilizou contra as novas leis que estão pretendo nos enfiar goela abaixo.


É hora de nos mobilizarmos contra essas drogas de leis, antes que seja tarde demais.

Fonte:( http://juliosevero.blogspot.com.br/2012/05/novo-codigo-penal-uso-de-drogas-nao.html
 )

segunda-feira, 28 de maio de 2012

FOI CRENTE UM DIA? NUNCA!



Renato Suhett, foi ordenado a reverendo, cargo semelhante ao de padre, da Igreja Epsicopal Latino do Brasil, após renúncia ao episcopado na denominação liderada por Edir Macedo.



Renato Suhett ficou conhecido mundialmente como o braço direito do bispo Macedo, e por gravar dez CDs de música gospel.


Em seu histórico na Universal, Suhett chegou a comandar a igreja nacionalmente, e após romper com a denominação, se afastou. Tempos depois, retornou à igreja, foi novamente consagrado a pastor e se tornou responsável pela IURD no México.

Em 06/04/2012, Renato Suhett divulgou comunicado em seu blog pessoal anunciando sua ruptura com a IURD, abrindo mão “em caráter irrevogável, de renunciar ao episcopado” exercido na “Igreja Universal do Reino de Deus e em outras Igrejas”.

Suhett alegou ilegitimidade de seu cargo, pois segundo ele a consagração não se deu por um apóstolo com linhagem de sucessão: “A minha consagração [...] não apresenta validade, uma vez que não estamos de acordo com o método de trabalho ali [na Igreja Universal do Reino de Deus] realizado; por ter sido [a consagração]realizada fora da sucessão apostólica e numa Igreja que não se adéqua a nossa maneira de entender como deve ser realizado esta Obra, a qual, não sendo do homem, pertence ao Senhor Deus, sendo por Ele instituída e tendo Jesus Cristo, Nosso Senhor, como cabeça”.

A consagração de Suhett, que é casado, ao cargo de reverendo na Igreja Anglo-Católica, como é conhecida a Igreja Episcopal, se deu no último dia 20/05, na cidade de Esmeraldas, MG, pelo Arcebispo Anglo Católico Dom Lucas Macieira da Silva, segundo informações do blog Momento Verdadeiro.

De acordo com a descrição publicada pelo próprio Suhett, a Igreja Anglo Católica é uma dissidência da Igreja Católica Apostólica Romana, e segue tradições que incluem princípios católicos e protestantes.

Confira no vídeo abaixo, sermão do reverendo Renato Suhett sobre as doutrinas e tradições da Igreja Episcopal (Anglo Católica):


Fonte: Gospel+

sábado, 26 de maio de 2012

CASAMENTO GAY: SENADO APROVA; DEUS E A SOCIEDADE REJEITAM!


VIA:Júlio Severo
(A letra rosa é em protesto )
A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado aprovou nesta quinta-feira (24) um projeto de lei que modifica o Código Civil para mudar a entidade familiar para união de “duas pessoas”, desfazendo a união entre “homem e mulher”.
No ano passado, o Supremo Tribunal Federal, numa atitude ousada, violou a Constituição ao igualmente desfazer o conceito consagrado de união entre “homem e mulher” e ao estabelecer, em nome de distorcidos direitos humanos e uma distorcida dignidade humana, a união entre indivíduos de mesmo sexo.
A Constituição teve de se prostrar à vontade ideológica dos ministros do STF em prol de supremacistas gays.
O projeto de Marta Suplicy veio como um reforço para garantir a vitória dos supremacistas gays no STF. “Além de trazer segurança jurídica à decisão do STF, o projeto dá um passo adiante permitindo a conversão da união homoafetiva em casamento”, comemorou a senadora do PT. “Muito me emociona ver o Senado, pela primeira vez em 186 anos de história, aprovar um projeto dessa natureza. Sem dúvida é um dia histórico para a luta pelos direitos de LGBTs”, afirmou.
Marta Suplicy: mais um golpe contra a família natural
O maior estímulo para Suplicy foi a declaração recente do presidente americano Barack Obama apoiando o “casamento” gay. Não é a primeira vez que ela recebe estímulo da nação americana. Seu treinamento em universidades americanas, nas décadas de 1960 e 1970, foi um importante alicerce para seu radical ativismo sexual nas décadas seguintes. Portanto, sua conduta de incansável promotora de anormalidades sexuais não é surpresa.
O que é surpresa é que dois membros evangélicos da Comissão do Senado que aprovou a mutilação do Código Civil em favor da ideologia gay não estavam presentes nem para votar nem para fazer frente à mutilação.
Os senadores Magno Malta e Eduardo Lopes, que fazem parte da chamada Bancada da Família no Congresso Nacional, estavam ausentes da votação.
O Partido Social Cristão, que usa os horários eleitorais para defender os valores cristãos, tem um membro na Comissão, o senador Eduardo Amorim. Mas o senador social cristão votou a favor do projeto de Suplicy.
Magno Malta tem anos de experiência com o PLC 122 e as jogadas do PT para puxar o tapete da oposição. Do PT ele sabe que só pode esperar golpes baixos e enganações. Portanto, onde estava a assessoria dele para avisá-lo do que Suplicy faria na quinta-feira?
Se a desculpa de Malta é que sua assessoria é incompetente, então demita-a, e contrate outra com melhor qualificação.
E as desculpas dos outros senadores?
Suplicy está comemorando sua vitória e animadíssima em sua causa homossexualista, graças ao mau exemplo de Obama.
Contudo, onde está o ânimo dos parlamentares cristãos? Onde estão eles enquanto Suplicy está comemorando?
Resta saber o que está acontecendo com os senadores cristãos que passam suas campanhas eleitorais apregoando defesa à família e se ausentam de uma votação importante onde a rainha dos supremacistas gays desfere mais um golpe mortal na sagrada instituição do casamento.
Com informações do Holofote.